• EditoraMatarazzo05Banner0000.png
  • EditoraMatarazzo05Banner0007.png
  • EditoraMatarazzo05Banner0008.png
  • EditoraMatarazzo05Banner0009.png
  • EditoraMatarazzo05Banner0010.png
  • EditoraMatarazzo05Banner0011.png
  • EditoraMatarazzo05Banner0012.png
  • EditoraMatarazzo05Banner0013.png
  • EditoraMatarazzo05Banner0018.png
  • EditoraMatarazzo05Banner0019.png
  • EditoraMatarazzo05Banner0021.png
  • EditoraMatarazzo05Banner0022.png
  • EditoraMatarazzo05Banner0023.png
  • EditoraMatarazzo05Banner0090.png
  • EditoraMatarazzo05Banner0100.png
  • EditoraMatarazzo05Banner0110.png
  • EditoraMatarazzo05Banner0120.png
  • EditoraMatarazzo05Banner0130.png
  • EditoraMatarazzo05Banner0140.png
  • EditoraMatarazzo05Banner0150.png
 
       
 
 

DO LADO DA SÉ!
PERTO DO PARAÍSO!
PRÓXIMO DA BELA VISTA!
ASSIM SE SENTE QUEM VISITA
E QUEM VIVE NA LIBERDADE!

Quase 110 anos da chegada dos primeiros imigrantes Japoneses ao Brasil e de meio século do Convênio celebrado pela Administração Japonesa de Osaka e a Prefeitura de São Paulo que permitiu a sua revitalização, o Bairro da Liberdade continua a passar por transformações.
O Bairro Oriental de São Paulo, como é conhecido mundialmente, iluminado pelas SUZURAN (lanternas japonesas), possui a gênese da mudança permanente motivada pela facilidade de acesso e a constante chegada e partida de imigrantes, sem perder a identidade e a graça Oriental que a todos os brasileiros seduz e inspira.
Aos domingos, vários restaurantes de culinária oriental convivem com as barracas que vendem o Acarajé e o Baião de Dois. Há Igreja com missa em japonês, Mesquita e Centros de Umbanda, próximo do Torii, símbolo do Bairro e que representa um Portal dos Templos Xintoístas no Japão.
É admirável saber que dos 781 imigrantes japoneses que chegaram a Santos em 1908, apenas 10 deles se fixaram na Liberdade, nele plantando a sua semente de força e trabalho, tornando o Bairro pulsante e que muito engrandece São Paulo.
De acordo com a Astrologia Chinesa, a insegurança que tivemos no Ano de 2016 no Ano do Macaco, teremos em 2017, Ano do Galo de Fogo, a Ordem e Muito Trabalho.
Honrado pelo convite da jornalista e escritora Thais Matarazzo para prefaciar este VAMOS FALAR DA LIBERDADE? da série Bairros Paulistanos, certamente mais um sucesso editorial, compartilho nestas poucas linhas o sentimento pessoal que me prende à LIBERDADE na certeza de que é e sempre será amada por todos na incessante procura de passeio, diversão e do bom-viver em São Paulo!
Boa leitura!

Mano Martins
Poeta e compositor

TEMAS / PARTICIPANTES

ABREVIADA HISTÓRIA DO BAIRRO
CAPELA DA SANTA CRUZ DOS ENFORCADOS
IGREJA NOSSA SENHORA DOS AFLITOS
JAPONESES NA LIBERDADE
CASA DE PORTUGAL DE SÃO PAULO
MUSEU HISTÓRICO DA IMIGRAÇÃO JAPONESA NO
BRASIL...

CURIOSIDADES DO BAIRRO
COLÉGIO SÃO JOSÉ
DALVA DE OLIVEIRA
CAPELA E FONTE DE SANTA LUZIA
O RESTAURANTE SATO
Thais Matarazzo

O BAIRRO ORIENTAL DA LIBERDADE!
OS SABIÁS DO PARQUE DA ACLIMAÇÃO!
RIO - LIBERDADE - 8,01hs
Mano Martins

O BAIRRO QUE NASCI
BAIRRO DA LIBERDADE
Elza Meirelles Chola

LIBERDADE: PODE HAVER NOME MAIS LINDO PARA UM BAIRRO?
COSMÓPOLIS DESCREVE LIBERDADE E BOA MORTE
Geraldo Nunes

TRÊS ESTRELAS BRILHAM NO CÉU DA LIBERDADE
Fernando Canto Berzaghi

OS ALICERCES MENOS VISÍVEIS DA LIBERDADE
Hélio Ribeiro de Souza

“ARIGATÔ, LIBERDADE”
Marcello Laranja

LINDAS IMAGENS ORIENTAIS... NA LIBERDADE!
Ivete Oka

LIBERDADE... PALCO DAS TRADIÇÕES
Janice Oshiro

LIBERDADE: DE REDUTO DOS NEGROS AO BAIRRO ORIENTAL
Júlio Araújo

A ROSA JAPONESA QUE CANTAVA!
Thiago de Menezes

A ÁRVORE QUE LÁ FICOU...
Christian Silva Martins de Mello Snick

ALGUÉM SE LEMBRA CANÇÃO “QUADRO-NEGRO”?
Ayrton Mugnaini Jr.

PALACETE CONDE DE SARZEDAS
Museu do Tribunal de Justiça de São Paulo

Dados técnicos
TÍTULO:
Vamos falar da Liberdade
COLEÇÃO: Bairros Paulistanos
AUTOR: diversos autores
EDITORA: Matarazzo
IDIOMA: Português
ENCADERNAÇÃO: Brochura P&B. Papel couchê fosco 90 gr/m².
ILUSTRADO: sim
FORMATO: 15,5 X 23 cm
PÁGINAS: 204
ANO DO COPYRIGHT: 2017
ANO DE EDIÇÃO: 2017
ISBN: 978-85-69167-54-9
EDIÇÃO:
?